quinta-feira, 9 de abril de 2009

Haiku ㊄

Imagem: David Mack



O mundo eu espio pela fresta.
Sonhar acordada
É o que me resta.



18 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Estou lendo, lendo,lendo e não entendo, mas vou chutar. O eu-lírico não deve ter outra escolha, como se foi morrer ou sonhar com um amor platônico.
    Muito boa também!

    ResponderExcluir
  3. Ah... No meu pc não apareceu o "símbolo" ou "letra" depois do título. Se souber como fazer, diga-me, favor. :)

    ResponderExcluir
  4. Na verdade não se trata de amor - mas é uma leitura interessante essa, Gui!
    E qto ao símbolo, é só um 5 em japonês.
    (que é o somatório de 2+3, por ter 23 sílabas)
    Beijus

    ResponderExcluir
  5. 23 sílabas não poéticas, ao total, porque se for excluir as sílabas não-tônicas de cada fim de verso, são 20. :p

    ResponderExcluir
  6. Bom, mas eu só expliquei o pq do nome. E só funciona com 23 - então, dê-me um punhado de 'não-poéticas'! hehehe

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Gostei do Haiku.
    Simples, e repassa o que vivera em um determinado momento... O que não podemos corrigir. Não é? :)
    As vezes vemos um mundo pela fechadura, concordo.
    Mas devemos 'sonhar acordada projetando', fazendo de nossos sonhos projetos de vida. Assim, esse mundo será pouco para armazenar o que temos para oferecê-lo.

    ResponderExcluir
  10. Muito bom Fuxika - capitou bem!
    Deve ser pq tu já sabes omo 'eu funciono' risos) Beijos

    ResponderExcluir
  11. A poeta que me desculpe (e se não desculpar, vai ter o trabalho de desembrabecer a posteriori...)

    Este poema é um poetrix, não um haicai (ou haiku, como ela prefere). E isso não deve ser encarado como uma crítica negativa; aliás, muito pelo contrário: o poetrix é produto legitimamente nacional.

    E eu explico: ao escrever um poema, deliberadamente, contestador à forma tradicional, este "Haiku #5" faz o que é essencialmente um poetrix: contestar. Elenco suas boas heresias contra o formato milenar:

    1) Contém um título: pode até ser "número cinco"; para mim, isso é um título. E haicai não tem título.

    2) Contém rima: haicai não contém rima.

    3) Contém mais de dezessete sílabas.

    4) Contém um ritmo evidente: haicai, como os japoneses, tem a cintura dura...

    5) É lírico, falando de um estado íntimo, e a relação do eu externo com esse eu-íntimo (que em poesia, se revela como eu-lírico, ou eu-poético): o haicai deve fugir disso, capturando o instante - e sempre evocando a estação do ano; por outro lado, o poetrix BUSCA por essa expressão, seja "lírica", seja "épica", seja "filosófica": bem ocidental, bem brasileiro.

    6) Está escrito em português, e não em japonês (...rsrs... to de sacanagem)



    Bom, mas falando sobre o poema em si (sem discussões técnicas), é excelente esse primeiro verso:

    "O mundo eu espio pela fresta."

    Todos tem essa "fresta de espiar o mundo". Eu tenho a minha, que só se abre depois de algumas xícaras de café. A da poeta, que eu bem sei, revela-se na calada da madrugada, na companhia de Morfeu e Dionísio. E do meu compadre Jairo, dormindo no sofá...

    Muito bom, Ju.

    ResponderExcluir
  12. Ai tá bom V...
    Que seja Poetrix, mas o nome do meu poetrix é
    Haiku 5!

    Contém mais de dezessete sílabas - eu já tinha feito esse alerta na comunidade da oficina!

    Detalhe: "haicai não contém rima!" - qdo traduzido, pq em japonês algumas vezes tem!

    Está escrito em português, e não em japonês (posso traduzir se quiseres! exibida...)

    "Contém um ritmo ... os japoneses, tem a cintura dura..."
    Bem, por mais que eu admire a cultura oriental, sou tipicamente brasileira (e gaúcha!), só que meu ritmo (samba?!?) não é no pé, é nos dedinhos de escrever!

    (se vcs vissem como eu seguro o lápis, toda torta, não acreditariam muito nisso, mas...)

    Quanto ao teu compadre Jairo, dormindo no sofá... só esqueceu de mencionar: abraçado ao bode preto! (risos)

    Valeu pelos comentários
    Oh, Sábio Cumpadre V!
    Abraços

    ResponderExcluir
  13. concordo com mr.V em gênero, número e grau! um poetrix... e dos bons! adoro essas poesias curtinhas, que nos pegam pelo pé... espiando o mundo pela fresta das palavras da poesia...

    gostei

    ResponderExcluir
  14. Muyito , muito bom. Concordo com V, Márcia. é um excelente, dos melhores , poetrix!
    Haikai não é por todos os motivos acima citados. Agora, quer chamar de Haiku o não haicai, por que não? é desejo!

    ResponderExcluir
  15. Nada impede de transgredir as regras. Há haicais com rimas e não impede de tê-las. Pra mim, é haicai (ou haiku, ou haikai:))

    ResponderExcluir
  16. Ehhhhh! Valeu Gui!
    Aos meus 'versinhos' - poetrix - eu chamo de Haiku! (haiju também caberia bem, tudo é possível!) risos.

    ResponderExcluir
  17. Não sou muito bom para falar de poemas curtos. Eles falam tão pouco e tanto ao mesmo tempo, que não sei ao certo o que dizer.

    Resumo a comentar que identifiquei-me com ele e que gostei.

    Agora, se é Poetrix, Heiku ou Haiju, aí eu já não sei? rs...

    ResponderExcluir
  18. Cheguei agora e sou vou dizer que pode ser o que for...É adorável. Parabéns.

    ResponderExcluir